woman-570883_960_720

A busca pela felicidade… onde ela está?

A busca pela felicidade tem sido algo que as pessoas têm feito de forma até mesmo insana.

Algumas têm trabalhado até não poderem mais a fim de ganharem mais dinheiro alegando que vão poder comprar mais coisas ou fazer mais coisas, porém muitas vezes compram e a alegria se dissipa ao terminar de abrir a caixa (porque há uma percepção de que não é aí que se encontra a verdadeira felicidade, mas também não sabem onde ela está) ou então estão tão cansadas que não conseguem sair de casa e a vontade de fazer outras atividades (mesmo tendo dinheiro) acaba ficando pelo sofá.

Ainda temos a felicidade das redes sociais, pessoas que contam o número de curtidas para se sentirem queridas e admiradas e se as curtidas forem baixas entram em um processo de tristeza profunda. Quantas pessoas que postam uma felicidade que não é real apenas para chamar a atenção?

Quantas pessoas acreditam que a felicidade é algo que estará apenas do futuro e dizem: “Um dia serei feliz!” ou “Quando eu fizer isso… serei feliz.”. E será que o futuro chegará algum dia?

Quando o futuro chega, ele já é presente e quando percebemos, já virou passado. É tudo muito rápido, por isso, buscar a felicidade em coisas simples do dia a dia, nas pequenas conquistas e desafios, faz com que possamos viver intensamente essa jornada que chamamos de vida.

Pare nesse momento e pense: “Em que momentos de sua vida você se sentiu verdadeiramente feliz?” (se possível, escreva).

Provavelmente, você perceberá que muitos desses momentos foram coisas do dia a dia, talvez o dia que você foi chamado(a) pela primeira vez de papai ou mamãe; a recuperação de alguma pessoa querida; um convite para um jantar com amigos; as brincadeiras do pessoal do escritório; um final de semana com a pessoa amada, entre outros.

Não quero dizer que não há felicidade na compra do primeiro imóvel, da viagem dos sonhos ou na aquisição de bens. O que quero dizer que esse tipo de coisa não é o que acontece todos os dias e não podemos esperar apenas por esses momentos para sermos felizes.

Precisamos buscar a felicidade nas coisas simples que nos acontecem. Eu, por exemplo, fico feliz em poder fazer as refeições com a minha família, nossos bate-papos, receber um “eu te amo” da minha filha, um “se cuida” do meu marido, as idas para a casa dos meus pais, as piadas da galera que trabalha comigo…

Isso faz com que meu dia se torne mais leve, mesmo que haja problemas (afinal todo mundo tem).

Gostaria de deixar esse texto de Henfil que acredito que retrate nossa vida. Para muitos que não conheceram o Henfil, ele foi um jornalista, cartunista com um humor muito inteligente que fez parte da minha geração e em decorrência da AIDS que contraiu durante uma transfusão de sangue por ser hemofílico, veio a falecer em 1988. Talvez apenas ele, poderia ter escrito esse lindo texto porque sabia que a morte viria em breve e que todos os dias que lhe restavam, precisava ser feliz…

 

A Vida por Henfil

 Por muito tempo eu pensei que a minha vida fosse se tornar uma vida de verdade.

Mas sempre havia um obstáculo no caminho, algo a ser ultrapassado antes de começar a viver, um trabalho não terminado, uma conta a ser paga.

Aí sim, a vida de verdade começaria.

Por fim, cheguei à conclusão de que esses obstáculos eram a minha vida de verdade.

Essa perspectiva tem me ajudado a ver que não existe um caminho para a felicidade.

A felicidade é o caminho!

Assim, aproveite todos os momentos que você tem. E aproveite-os mais se você tem alguém especial para compartilhar, especial o suficiente para passar seu tempo; e lembre-se que o tempo não espera ninguém.

Portanto, pare de esperar até que você termine a faculdade;

Até que você volte para a faculdade

Até que você perca 5 quilos

Até que você ganhe 5 quilos

Até que você tenha tido filhos

Até que seus filhos tenham saído de casa;

Até que você se case;

Até que você se divorcie;

Até sexta à noite;

Até segunda de manhã;

Até que você tenha comprado um carro ou uma casa nova;

Até que seu carro ou sua casa tenham sido pagos;

Até o próximo verão, outono, inverno;

Até que você se aposente

Até que a sua música toque;

Até que você termine seu drink

Até que você esteja sóbrio de novo;

Até que você morra;

E decida que não há hora melhor para ser feliz do que… AGORA MESMO…!

Lembre-se:

“Felicidade é uma viagem, não um destino”.